Ana Vífer

Ana Vífer

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Salmo 120 fala por Deus a mim.

Senhor Deus, por favor, apressa-Te em livrar-me! O Senhor estava aqui o tempo todo e conheces todos os meus atos, as minhas palavras. Meu Deus, meu querido Deus, Tu me conheces!
Senhor, como pode ser tão grande a covardia das pessoas? Senhor, se eu tivesse feito realmente algo, eu me calaria, abaixaria a minha cabeça, mas o Senhor estava aqui, o Senhor viu tudo.
Altíssimo Deus, eu não mereço isso. Senhor, até quando?

"Na minha angústia clamei ao Senhor, e Ele me ouviu.
Senhor, livra a minha alma dos lábios mentirosos e da língua enganadora. Que te dará, ou o que te acrescentará a língua enganadora? Flechas agudas do valente, com brasas vivas de zimbro. Ai de mim, que peregrino em Meseque, e habito nas tendas de Quedar.
A minha alma bastante tempo habitou com os que detestam a paz. Pacífico sou, mas em eu falando já eles estão em guerra." Salmo 120

É a minha súplica mais sincera, meu Senhor. Jesus, interceda por mim, leve a Deus os ocorridos aqui. Tu conheces-me melhor do que qualquer um e eu jamais ousaria orar a Ti para livrar-me tendo culpa, sendo feitora dos meus próprios danos.
Cristo, lembra-Te de mim, sinto sobre meus ombros o sentimento de incapacidade. Nada posso fazer sem que o Senhor leve até Deus as minhas orações. Por amor do Teu nome, tira a limpo todas as farças, todas as mentiras, que sejam mostrados os planos arquitetados contra mim. Pai, não sou perfeita, mas assumo quando tenho culpa, e nisso, Senhor, minhas mãos estão limpas e meus lábios repousam em santidade diante de Ti.
Creio que o Teu socorro virá em breve.
Amém

Nenhum comentário:

Postar um comentário